Pro teu futuro, aprenda a aprender.

-  Véi, na boa, pra que aprender como descobrir a área do círculo e Teorema de Pitágoras? Eu nunca vou usar isso na carreira que quero pra mim.

hummuseuberlinAté o ensino médio, o que estamos fazendo como alunos de matemática, português, física ou geografia, além de aprender sobre como funciona a relação com o outro, com as coisas e entre elas, e nos preparando para o vestibular, é estruturar em matrizes cerebrais mais densas as possibilidades de entendimento do que vivenciaremos, independentemente de especificidades das áreas que atuarmos a frente. Estamos malhando “músculos” das inteligências chamadas por alguns autores de lógico-matemática, linguística, espacial etc.

Esta força pessoal não será identificada por você no futuro, muito menos atribuída à suas matérias do período escolar passado, porque estarão no seu ponto de vista e não no que verá a partir dele. Estarão como latentes possibilidades de suas expressões mais orgulhosas: “Os caras estudaram junto comigo e acharam a prova difícil? Estava moleza!”.

Claro que o mérito será também de alguma influência genética, ou do IDH da região onde estudou, ou principalmente do contrapeso imposto à preguiça na adolescência, mas de qualquer maneira, sejam lá de onde e porque surgiram, essas competências, talentos e habilidades serão somente suas. Você fará bom proveito delas mesmo sem pensar nisso.

Disfarce pra não parecer “se achando”, mas se aprendeu a gostar de aprender pelo prazer de exercitar os neurônios, você terá lugar garantido na maioria das organizações ou, se optar por empreender em negócios próprios, a tendência é que cresça como grande empresário. Enfim, muitos sucessos te esperam enfileirados no rumo de teus sonhos mais fantásticos.

Festa de aniversário do João Paulo

Muita animação no aniversário do João Paulo. Com a presença de seus pais e todos os colegas, João comemorou seu aniversário no salão da Humanizar. Animação e dança não faltaram:

 

Jovens do PHISCO em nova aula de Gastronomia no SENAC.

Os oficiais, como são chamados os jovens e adolescentes do PHISCO (Programa Humanizar de Inclusão Socioprofissional), recebem da Professora Márcia, ajudada pela Letícia e Juju, aula sobre produção de biscoitos com macadâmia.

Terceira Idade soltando a voz, ao violão.

“Eu vim, eu vim, eu vim, eu vim de lá pra cá. eu sou, eu sou ,eu sou, eu sou de Cuiabá…”. O grupo da terceira ensaia a cantoria, acompanhado pelo Professor Luz Antônio.

1 2 3 8